sexta-feira, julho 25

RADIO DA UNIVERSIDADE CATOLICA DE PELOTAS COMPLETA 47 ANOS HOJE.
FELICIDADES A RU DE PELOTAS.

segunda-feira, julho 1

ACESSO: DEFINIDOS OS SEMIFINALISTAS DO 2º TURNO


Série A2
Divisão de Acesso
Segundo Turno
Fase Semifinal

 

JOGOS DE IDA

Ypiranga X Aimoré
Data: 03/07/2013 - Quarta-feira
Horário: 20:00 horas
Local: Estádio Colosso da Lagoa - Erechim - RS

Brasil Pel X Santo Angelo
Data: 03/07/2013 - Quarta-feira
Horário: 19:00 horas
Local: Estádio Bento Freitas - Pelotas - RS
Transmissão TVCOM


JOGOS DE VOLTA

Aimoré X Ypiranga
Data: 07/07/2013 - Domingo
Horário: 18:00 horas
Local: Estádio Cristo Rei - São leopoldo - RS
Transmissão TVCOM

Santo Angelo X Brasil Pel
Data: 07/07/2013 - Domingo
Horário: 18:00 horas
Local: Estádio Zona Sul - Santo Ângelo - RS

Fonte: Depto Profissional FGF

domingo, junho 30

Brasil: Nas semifinais, sem dúvida


Para o Brasil avançar às semifinais, era preciso vencer o Avenida por dois gols de diferença. Mas a tarde era rubro-negra, e o Xavante fez logo cinco. Éder Machado marcou três, Alex Amado e Rafael Forster completaram o marcador, na vitória vermelha e preta por 5 a 1 sobre o alviverde de Santa Cruz do Sul.
Os comandados do técnico Rogério Zimmermann pressionaram o adversário do início ao fim do jogo. Com muitas chances de gol criadas, e o ataque do Brasil em tarde inspirada, a equipe Xavante venceu bem o Periquito, e garantiu vaga às semifinais da Série A2 do Gauchão. O confronto na próxima fase está marcado para quarta (3), às 19h, no estádio Bento Freitas, contra a equipe do Santo Ângelo. A partida de volta será no domingo (7), às 18h, no estádio da Zona Sul, em Santo Ângelo.
Imagem01
Alex Amado fez o segundo gol Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga
O JOGO
Não tinha outro jeito: o Brasil começou a partida pressionando o Avenida, pois precisava de dois gols de diferença para tirar a vantagem do alviverde. Com a posse quase total da bola, os rubro-negros atacavam pelas laterais com Tiago Rannow e Rafael Forster, e pelo meio com Maicom Sapucaia e Cleiton.
Aos 7 minutos, depois de uma grande troca de passes, Cleiton passou para Éder Machado dentro da área, o atacante chutou prensado com a zaga, e a bola saiu em escanteio. Na cobrança, após um bate e rebate, Cirilo chutou na trave. Aos 12, Tiago Rannow fez cruzamento da direita, e Éder Machado, na segunda trave, cabeceou fraco, mas obrigou Vanderlei a dar uma tapa para escanteio.
A equipe Xavante era todo ataque. E a pressão deu resultado, mas o árbitro anulou o lance. Aos 17, Rafael Forster cobrou falta para a área, e Éder Machado desviou de cabeça para o fundo da rede. Porém, o impedimento foi assinalado. O Periquito tentava respirar na partida. Esboçava alguns ataques, mas a defensiva vermelha e preta recuperava rapidamente.
Contudo, aos 29 minutos, não teve vez. Rafael Forster alçou a bola para área, e Éder Machado, de novo, desviou de cabeça, e Vanderlei aceitou. Explosão na Baixada, e Brasil 1 a 0. O gol parecia ter aberto os caminhos, pois 4 minutos depois, Alex Amado dominou dentro da área, girou o corpo, e tocou no cantinho para ampliar o marcador. O caldeirão fervia, e a equipe rubro-negra sustentou o ritmo forte nos minutos finais do primeiro tempo, até o apito final.
Imagem01
Rafael Forster acabou fazendo um gol contra, mas na cobrança de pênalti se redimiu, e fechou o placar para o Brasil. Foto: Carlos Insaurriaga
As equipes voltaram do intervalo, mas a temperatura parecia ter ficado nos vestiários, pois o frio chegou com tudo. E assim como na primeira etapa, o xavante começou os 45 minutos finais no ataque. E aos 7 minutos, Tiago Rannow cruzou da direita, e Maicom Sapucaia cabeceou da marca do pênalti, obrigado o goleiro Vanderlei a salvar em cima da linha.
O adversário, da mesma forma do primeiro tempo, se defendia, e tentava sair nos contrataques. Entretanto, a tarde era vermelha e preta. Aos 13, Alex Amado deu passe perfeito na grande área para Éder Machado, que dominou, tirou a marcação, e fuzilou para o gol, anotando o segundo gol na partida, e o terceiro do Brasil.
E não parou por aí. Cinco minutos depois, o camisa 9 foi lançado na esquerda, entrou na área, e chutou forte, cruzado, para marcar mais um gol no jogo. Já era goleada na Baixada: Xavante 4 a 0. E pelo lado verde e branco, na única chegada com perigo ao ataque, descontou. Aos 22, Alexandre cruzou da esquerda, e Rafael Forster tentou afastar, mas acabou jogando contra as próprias redes.
Imagem01
Éder Machado marcou três gol na vitória do Brasil sobre o Avenida por 5 a 1, e a vaga está garantida para às semifinais da Série A2. Foto: Carlos Insaurriaga
O futebol é sensacional. Dois minutos depois, o lateral esquerdo rubro-negro se redimiu do gol contra. Alex Amado recebeu na grande área, avançou, e foi derrubado. Pênalti marcado. Na cobrança, o camisa 6 chutou no cantinho, sem chances para Vanderlei, e fazer 5 a 1 no placar do Bento Freitas.
O Avenida não tinha o que fazer a não ser se jogar para o ataque. Aos 32, Luiz Muller brilhou. Gavião, dentro da área, chutou no canto, e o goleiro rubro-negro se espichou todo e fez linda defesa. Mas o lance era fato isolado, pois o Brasil seguia no ataque. Aos 37, Willian Kozlowski, que havia entrado no lugar de Maicom Sapucaia, completou cruzamento da direita, com um pequeno toque, mas a bola saiu triscando a trave.
O fim do jogo se aproximava, e a torcida Xavante fazia a festa nas arquibancas. E aos 45 minutos cravados, o árbitro da partida apontou o centro do campo. Vitória elástica para garantir a vaga às semifinais da Série A2 do Gauchão.

ACESSO: QUARTAS DE FINAL VOLTA

RESULTADOS

Ypiranga 2x0 Riograndense

Gols: Éber, Ulisses

Aimoré 2x1 Inter-SM

Gols: Éder Machado-3, Alex Amado, Rafael Forster (B); Rafael Forster-contra (A)

Santo Ângelo 1x0 Riopardense

Gol: Rafinha

Brasil-Pel 5x1 Avenida

Gols: Éder Machado-3, Alex Amado, Rafael Forster (B); Rafael Forster-contra (A)


SEMI-FINAIS


Santo Ângelo x Brasil-Pel


Ypiranga x Aimoré

sábado, junho 29

Pelotas: Paulo Porto é o novo técnico


Trabalhando para montar um elenco competitivo para Copa  Willy Sanvitto, o departamento de futebol do Esporte Clube Pelotas optou por contratar um treinador qualificado para buscar o título da competição, mas que também possa contribuir com a formação de um grupo para o Campeonato Gaúcho de 2014 e Paulo Porto foi o escolhido. O contrato se estende para competição entre os grandes do futebol estadual.
O novo comandante da casamata áureo-cerúlea já foi escolhido o melhor técnico do Gauchão em três ocasiões: em 2007, época em que o campeonato era disputado em turno único, foi conhecido por eliminar o Internacional Campeão do Mundo na primeira fase e rendeu o título de Campeão do Interior ao Veranópolis resultando na vaga para série C do Brasileirão. No ano seguinte, assumiu o Inter de Santa Maria que estava retornando à elite e teve a terceira melhor campanha, atrás apenas da dupla GreNal e o feito também rendeu o título de Campeão do Interior ao time santamariense. Em 2012 teve sua campanha de maior destaque quando trabalhava no Caxias e seu time eliminou o Grêmio nos pênaltis e venceu o primeiro turno do Gauchão, a Taça Piratini.
Porém, a equipe de Paulo Porto não conseguiu a classificação à segunda fase da Taça Farroupilha, o segundo turno do campeonato, e o técnico foi demitido antes das duas partidas finais contra o Sport Club Internacional, causando surpresa até entre os torcedores. Na final, o Caxias empatou o primeiro jogo em casa mas acabou perdendo por 2 a 1 no Estádio Beira-Rio. Em 2013 iniciou o ano sem clube, e assumiu o São Luiz na terceira rodada. A equipe de Ijuí venceu cinco jogos e empatou um com Paulo Porto no comando da primeira fase, depois, foi o responsável por eliminar o Cerâmica e o Caxias. O São Luiz chegou à sua histórica primeira final de Gauchão, na final da Taça Piratini, contra o Internacional. O último clube de Paulo Porto foi ABC onde comandou o time que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro.
A apresentação do novo treinador áureo-cerúleo deve acontecer na segunda-feira às 17h na sala de imprensa do Estádio da Boca do Lobo.

segunda-feira, junho 24

Definidas as quartas de finais da Série A2


Após o encerramento da última rodada fase classificatória do segundo turno da Série A2 - Divisão de Acesso, neste domingo, foram definidos os confrontos da fase seguinte.

Série A2
Divisão de Acesso - Edição 2013
Segundo Turno
Fase Quartas de Final
Jogos de ida

GRUPO C
Jogo de ida: Inter SM X Aimoré
Data: 26/06/2013 - Quarta-feira
Horário: 19:30 hs (HORÁRIO ALTERADO)
Local: Estádio Presidente Vargas - Santa Maria - RS

GRUPO D
Jogo de ida: Riograndense X Ypiranga
Data: 27/06/2013 - Quinta-feira
Horário: 15:00 horas
Local: Estádio dos Eucaliptos - Santa Maria - RS

GRUPO E
Jogo de ida: Riopardense X Santo Angelo
Data: 27/06/2013 - Quinta-feira (DATA ALTERADA)
Horário: 15:00 horas
Local: Estádio Amaro Cassep - Rio Pardo - RS

GRUPO F
Jogo de ida: Avenida X Brasil Pel
Data: 26/06/2013 - Quarta-feira
Horário: 19:00 horas
Local: Estádio dos Eucaliptos - Santa Cruz - RS
Transmissão: TVCOM

Os jogos de volta das Quartas de Finais do Segundo Turno da Série A2 - Divisão de Acesso - Edição 2013 serão realizados no próximo final de semana (29 e 30/06).

Foram rebaixados para a Segunda Divisão de 2014:
14º - G.A.Farroupilha (de Pelotas) 13 Pts
15º - Guarany CAM (de Camaquã) 6 Pts
16º - Gaúcho (de Passo Fundo) 4 Pts
Fonte: Depto Profissional FGF

domingo, junho 23

Farroupilha : Rebaixado !


Por: Jonathan Silva/Jornal Diário Popular      Foto: Paulo Rossi - DP


Treze anos depois, o Farroupilha volta a cair de divisão. O tricolor fragatense, precisando vencer, perdeu por 1 a 0 para o Riograndense, na tarde deste domingo (23), no Estádio Nicolau Fico, emPelotas. Com o resultado, combinado com empate do União Frederiquense, em Santa Maria, a equipe pelotense acabou na zona de rebaixamento da Série A2, com 13 pontos ganhos. Já o Riograndense conseguiu a classificação às quartas de final da competição.
A situação tricolor, durante toda a competição, foi complicada. Salários atrasados, lesões e pequeno grupo de jogadores, foram alguns dos fatores que levaram o tricolor ao descenso em 2013. Após somar apenas três pontos no segundo turno, o Farroupilha acumulou maus resultados. Três vitórias, quatro empates e oito derrotas depois, o tricolor se despediu da segunda divisão do futebol gaúcho.
O jogo
Embora o Riograndense tenha dominado a partida, o Farroupilha, ao longo do primeiro tempo criou diversas oportunidades de gol, todas mal aproveitadas. Aos 4 minutos, com Mateus, e aos 20, depois de boa jogada entre Rafael Pelezinho, Jonata e Márcio, a equipe pelotense assustou o adversário. Aos 26, Felipe Garcia chutou de fora da área e obrigou o goleiro Yai a fazer uma grande defesa, mandando a bola para escanteio. Na cobrança, Carlão, sozinho, cabeceou para o gol e o goleiro do periquito evitou, novamente, que o tricolor abrisse o placar.
Aos 27 minutos, o desespero começou a tomar conta do Farroupilha. Após um bom passe do atacante Fábio Alemão, Tiago Duarte abriu o marcador. O camisa 7 do periquito invadiu a área e apenas empurrou a bola para as redes, na saída do goleiro Diego. Riograndense 1 a 0.
O Farroupilha chegou a encontrar o caminho das redes no primeiro, mas teve o gol anulado. O atacante Márcio, que estava recebendo atendimento médico, retornou ao gramado e, após driblar dois jogadores adversários, colocou a bola no fundo das redes. O auxiliar Jorge Bernardi alegou que Márcio não havia recebido a autorização para retornar a campo e acabou assinalando a irregularidade no gol tricolor.
Na tentativa de buscar o resultado positivo, o técnico André Basques colocou o atacante Jabá no lugar de Felipe Garcia. A mudança provocou uma reação na equipe pelotense. Nos quatro primeiros minutos do segundo tempo, o Farroupilha teve três oportunidades para empatar a partida, com Wagner Rincón, Pedro Júnior e Jabá, sem muito êxito. A resposta do periquito veio aos cinco minutos com Cassel, em forte chute de fora da área.
Aos 26 minutos, mais um gol tricolor anulado. Depois de uma confusão na área, Uilian Nicoletti bateu para o gol e Wagner Rincón desviou. Desta vez foi o auxiliar Paulo Ricardo Conceição que marcou a irregularidade da equipe pelotense.
Sem conseguir criar oportunidades de gol, o tricolor via o tempo passar e a terceira divisão se tornar, cada vez mais, realidade, o que foi confirmada quando, aos 49 minutos da segunda etapa, o árbitro Luis Teixeira Rocha apitou o fim da partida. Ao final da partida o técnico André Basques elogiou a força do grupo tricolor. “Todos se doaram para que o Farroupilha não caísse. Quem perde é a instituição, é a cidade de Pelotas, que acaba vendo um time histórico sendo rebaixado”, falou o treinador. Basques ainda afirmou que, quando contratado, conhecia todas as dificuldades que enfrentaria no clube pelotense.
Ficha Técnica
Farroupilha:Diego
Pedro Júnior
Carlão
Uilian Nicoletti
Max
Jonata (Ihur)
Felipe Garcia (Jabá)
Wagner Rincón
Rafael Pelezinho
Mateus
Márcio (Fabiano Weege)
Técnico: André Basques.
Riograndense:Yai
Rangel
Márcio Nunes
Vinicius
Lucas
Cassel
Gustavinho
Júlio Abu (Michel)
Dângelo (Wilson)
Tiago Duarte (Foletti)
Fábio Alemão
Técnico: Círio Quadros.

Arbitragem: Luis Teixeira Rocha, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e Paulo Ricardo Conceição
Local: Estádio Nicolau Fico

Xavante: Derrota amarga, porém liderança confirmada


Se tratando da última rodada, e com a classificação para as quartas de finais garantida, o Brasil viajou até Rio Pardo, para enfrentar o Riopardense, com uma equipe alternativa, e acabou derrotado pelo placar de 4 a 1. O gol Xavante foi marcado por Taffarel, na primeira etapa. Visando uma possível viagem longa já na primeira partida das quartas, o técnico Rogério Zimmermann optou por poupar alguns jogadores titulares, e acabou surpreendido pelo Peixe, que aproveitou as oportunidades e anotou um placar elástico. O grupo rubro-negro teve dificuldades na forte marcação do adversário, e principalmente, na condição do gramado do estádio Amaro Cassep, que estava muito encharcado. Porém, mesmo perdendo a partida, o Xavante acabou o turno na primeira colocação do Grupo B, com 14 pontos ganhos, pois o segundo colocado, o Ypiranga, também perdeu na rodada. Essa liderança deu o direito do GEB decidir as quartas no estádio Bento Freitas. O adversário será o Avenida, com a primeira partida marcada para quarta (26), no estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul, e o jogo de volta no domingo (30), na Baixada.
O JOGO
Apesar de o técnico Rogério Zimmermann ter escalado uma equipe alternativa, o Brasil começou a partida em cima. O meio campo armado com Willian Kozlowski, Taffarel, Maicom Sapucaia e Canhoto iniciaram trocando passes e indo para o ataque. Logo no primeiro minuto de jogo, Willian Kozlowski conduziu pela intermediária e arriscou chute forte de fora da área por cima da meta de Rodrigo Feijão.
Porém, aos poucos o adversário recuperou a bola, e começou a alçar para área Xavante. E aos 6 minutos, depois de grande jogada de Tiago Matos pela esquerda, cruzamento na cabeça de Geison para abrir o placar no Amaro Cassep. E não demorou muito para o Peixe ampliar. Aos 9 minutos, avançou pelo lado direito, tocou na saída do goleiro Luiz Muller, e Paulo Santos, na grande área, tocou sozinho para o gol.
Depois do susto inicial, com dois gols em menos de 10 minutos, o rubro-negro tratou de tomar as ações do jogo. Com jogadas pelas laterais do campo, com Tiago Rannow e Edu Silva, a equipe esboçava a reação. Mas como diz uma famosa máxima do futebol: quem não faz, leva, o Riopardense marcou mais um. Aos 21, em uma cobrança de falta para a área, Caio, de carrinho, empurrou para a rede.
Não tinha outra opção o Brasil a não ser se jogar para o ataque. E aos 24, Tiago Rannow fez cruzamento da direita, e dentro da área, Gustavo Papa dominou no peito, girou e chutou no canto. A bola saiu triscando a trave. O campo pesado e a forte marcação do adversário dificultavam uma melhor conclusão do Xavante. Brasão e Papa tiveram boas oportunidades de marcar, mas esbarravam no lance final. Já nos minutos finais da primeira etapa, a pressão deu resultado. Aos 41, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Taffarel encher o pé e estufar a rede, descontando o placar antes do intervalo.
Imagem01
Taffarel marcou o único gol Xavante na derrota diante do Riopardense por 4 a 1 na tarde deste domingo em Rio Pardo. Foto: Carlos Insaurriaga
Precisando reverter o escore do primeiro tempo, os comandados de Zimmermann voltaram para o segundo tempo ocupando o campo de ataque. Brasão e Willian Kozlowski foram logo criando chances de gol. Aos 5 minutos, o atacante recebeu dentro da área, na direita, e chutou cruzado, mas a bola desviou na zaga e saiu em escanteio. Mas o Riopardense parecia estar em uma tarde inspirada. No primeiro ataque da etapa final, aos 7, Geison invadiu a área pela direita, e rolou para Tiago Matos tocar no canto alto de Luiz Muller, e ampliar o marcador em Rio Pardo. Apesar do placar elástico, os rubro-negros seguiram no ataque. Era preciso correr atrás do gol. Aos 17, Brasão novamente teve grande chance. O artilheiro recebeu na grande área, girou o corpo, e chutou forte de canhota. A bola subiu e tirou tinta do travessão.
O técnico mexeu. Colocou Cleiton e Washington nos lugares de Canhoto e Tiago Rannow. E as mudanças deram mais ação para o Brasil. Aos 23, Cleiton recebeu na grande área, cortou o marcador e chutou colocado, buscando o ângulo, e a bola teimosamente saiu pela linha de fundo. Era o momento do Xavante, e sabendo disso, Zimmermann promoveu a entrada de Éder Machado na frente. A posse de bola era toda do time da Baixada. Os donos da casa recuaram, e faziam barreira na grande área, deixando ainda mais complicada a situação do rubro-negro.
O jogo ia se aproximando do final, e o vermelho e preto chegava ao ataque, mas as oportunidades não se concluíam em gol. Aos 43, no último lance do jogo, Éder teve uma bela chance de descontar. O artilheiro aproveitou rebote, e tentou encobrir o goleiro Rodrigo Feijão, mas a bola subiu demais e saiu pela linha de fundo. Placar final no Amaro Cassep, em Rio Pardo, Riopardense 4, Brasil 1.
Mesmo com o resultado negativo, o Brasil garantiu o primeiro lugar no Grupo B, com 14 pontos ganhos, pois o segundo colocado da chave, o Ypiranga, também perdeu na rodada. Agora vem a fase decisiva da competição. E com a liderança obtida, o rubro-negro garantiu a partida de volta das quartas de finais no estádio Bento Freitas. O adversário será o Avenida. E a primeira partida acontece na próxima quarta (26), no estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul. Já o jogo de volta está marcado para domingo (30), no estádio Bento Freitas.
Fonte: Assesssoria

quarta-feira, junho 19

Brasil: No final, números iguais


Não era da forma que o rubro-negro queria encerrar o segundo turno em casa, mas valeu mais um ponto na classificação. O Brasil recebeu o União Frederiquense na noite desta quarta (19), no estádio Bento Freitas, e empatou pelo placar de 2 a 2. Os gols Xavantes foram marcados por Éder Machado e Alex Amado. Os comandados do técnico Rogério Zimmermann começaram um pouco devagar, devido ao frio intenso, e depois de abrir o placar, conseguiram impor o ritmo rubro-negro sobre o adversário. Na segunda etapa, o Xavante seguiu no ataque, ampliou o marcador, porém depois do Leão da Colina descontar, o Brasil cedeu espaço e, consequentemente, o empate. Com o resultado, o GEB segue na liderança do Grupo B, agora com 14 pontos ganhos. O próximo confronto, o último do turno, a equipe vermelha e preta vai até Rio Pardo, no domingo (23), enfrentar o Riopardense, no estádio Amaro Cassep. A partida está marcada para as 15h30.
O JOGO
O União Frederiquense jogou todo o desespero de quem está com a corda no pescoço para o Brasil e começou o jogo pressionando. Foram praticamente dez minutos de uma blitz vestida de banco. Mas a falta de pontaria e a solidez da defesa rubro-negra impediram que o “abafa” se convertesse em gol. Assim, aos poucos, a partida ficando equilibrada, e com o Leão da Colina mais calmo, o time Xavante também começou a mostrar as garras. Na marca dos 15 minutos, Alex Amado subiu pela esquerda, cruzou na área e Éder Machado quase marcou de cabeça.
Imagem01
Éder Machado marcou no primeira etapa. Foto: Carlos Insaurriaga
Os visitantes também chegaram perto, com Itaqui. Numa cobrança de falta frontal, o lateral mandou uma bomba, no ângulo, e obrigou Luiz Muller a fazer uma grande defesa para evitar a abertura do marcador. O arqueiro do União também foi exigido em seguida. Depois de uma tabela no ataque, Alex Amado arrematou na marca do pênalti, e Bruno Hepp salvou no susto. Falando em susto, no final da primeira etapa teve um atrás do outro. Taffarel pegou uma sobra de bola dentro da área e mandou rente ao poste. No lance seguinte, Ganzer tirou uma bola de cima da linha. Leandro Leite acertou a trave.
Era muita pressão, e o Leão não aguentou. Aos 42 minutos, após cobrança de escanteio, Taffarel desviou na primeira trave, e Éder Machado deu um testaço certeiro, fez 1 a 0 e garantiu a tranquilidade no vestiário vermelho e preto na hora do intervalo.
E se o ambiente já estava bom no primeiro tempo, no início do segundo ficou ainda melhor. Diferente do começo da partida, na volta para a etapa complementar foi o Brasil que tomou a iniciativa. Wender, logo na arrancada, chutou na trave. Era só um aviso, porque aos 22 minutos Alex Amado recebeu um lançamento milimétrico de Éder Machado, tocou na saída do goleiro e fez o segundo gol.
Imagem01
E Alex Amado anotou nos 45' finais. Foto: Carlos Insaurriaga
Seria o gol para selar a vitória, mas o time do norte do estado resolveu agir e reagir. Aos 30, num raro momento de azar de Luiz Muller, uma cobrança de falta despretensiosa foi para no fundo da rede depois que o camisa um deixou a bola escapar entre as mãos. Pouco tempo depois bate-rebate na área Xavante, e Jajá conseguiu pegar um rebote para mandar um chute colocado no canto, sem chances para o goleiro rubro-negro, deixando tudo igual na Baixada, e definindo os números finais: 2 a 2. Alex Amado e Brasão, que entrou no lugar de Márcio Hahn, até tentaram recuperar a vantagem, mas não deu mais tempo para nada. Final de jogo no Bento Freitas, e empate com o União.
Com o resultado, o GEB segue na liderança do Grupo B, agora com 14 pontos ganhos. O próximo confronto, o último do turno, a equipe vermelha e preta vai até Rio Pardo, no domingo (23), enfrentar o Riopardense, no estádio Amaro Cassep. A partida está marcada para as 15h30.
Fonte: Assessoria GEB

quarta-feira, junho 12

Brasil: Na frente e isolado


Uma vitória deixaria o Brasil na liderança até a última rodada. E foi isso que aconteceu na noite desta quarta dos namorados, no estádio Bento Freitas. O rubro-negro recebeu o Internacional de Santa Maria, em partida válida pela 6ª rodada do segundo turno do Gauchão Série A2, e venceu pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Cleiton e Alex Amado, ambos no segundo tempo. Os comandos do técnico Rogério Zimmermann pressionaram o adversário desde o início do jogo, e ainda desperdiçaram um pênalti no final do primeiro tempo. Depois do intervalo os ataques deram resultado, e o rubro-negro balançou as redes do Colorado duas vezes, decretando a vitória e a liderança isolada do Grupo B, com 13 pontos ganhos. O próximo confronto Xavante na competição está marcado para próxima quarta (19) às 20h, no estádio Bento Freitas, diante do União Frederiquense.
O JOGO
Com muito frio na Baixada, a partida começou com o Brasil pressionando. Aos 9 minutos, Tiago Rannow fez cruzamento da direita, dentro da área Éder Machado antecipou a zaga e cabeceou forte, a bola passou do lado da trave do Inter. Depois dos 15 minutos, o Colorado recuperou a posse de bola, e saiu na tentativa de atacar o Brasil. Mas não demorou muito para o Xavante reconquistar as ações do jogo. Aos 22, Washington recebeu na intermediária, olhou para o gol e mandou a bomba, o goleiro Jair bem posicionado defendeu firme.
Imagem01
Cleiton abriu o placar no início do segundo tempo. Foto: Carlos Insaurriaga
Aos 23, Edu Silva arriscou chute de longe, o goleiro Jair ‘bateu roupa’, e no rebote Alex Amado chutou por cima. A equipe de Santa Maria se defendia, dificultando o ataque do Brasil. Aos 27, o primeiro lance de perigo do Inter. Bate e rebote na área rubro-negra, Marco Antônio chutou, e Luiz Muller fez grande defesa, no rebote Wesley arriscou de fora de área, colocado, a bola saiu pela linha de fundo. Aos 30, Éder Machado recebeu na intermediária, e com um toque por cima da zaga lançou Alex Amado cara a cara com o goleiro, o atacante tentou completar para o gol, mas se chocou com Jair, e ficaram os dois no chão.
Pressão Xavante. Aos 32, Cleiton recebeu dentro da área, girou o corpo e chutou forte, o goleiro Jair defendeu. Aos 39, novamente Cleiton, o meia pegou rebote na entrada da área, e chutou forte, a bola desviou na zaga e saiu em escanteio. Aos 44, a grande chance do primeiro tempo: Alex Amado foi lançado na área, e foi derrubado pelo goleiro Jair. Pênalti marcado, e o arqueiro recebeu o cartão vermelho. Na cobrança, Éder Machado chutou muito alto, e a bola saiu por cima da meta Colorada.
Na volta do segundo tempo, o Brasil se jogou para o ataque. E deu resultado. Logo aos 4 minutos, Cleiton recebeu dentro da área, dominou, e no quique da bola, chutou para o fundo da rede. Placar aberto na Baixada. Depois do gol, o Inter se soltou. Aos 20, Altieri conduziu pela intermediária, e arriscou chute de fora da área, Luiz Muller defendeu firme. E na sequência, o segundo gol Xavante. Aos 21, Washington lançou Brasão, que havia entrado no lugar de Éder Machado, o atacante conduziu pela direita, na saída do goleiro Samuel tocou por cima, e na pequena área, Alex Amado cabeceou com o gol vazio. Gol rubro-negro e festa na Baixada.
Imagem01
Brasão fez cruzamento perfeito para Alex Amado marcar o segundo gol do Brasil, e decretar a vitória rubro-negra. Foto: Carlos Insaurriaga
 Aos 26, o Colorado teve a grande chance de descontar. Marco Antônio cobrou falta da entrada da área, a bola desviou na barreira e morreu no fundo da rede de Luiz Muller, porém o árbitro anulou, marcando impedimento do ataque do Inter. O Brasil segurava a bola, e trocava passes, de um lado para o outro, empurrando a equipe de Santa Maria para o campo de defesa. Aos 40, Brasão ganhou do marcador no ‘pé de ferro’, entrou na área, e chutou na saída do goleiro Samuel, o arqueiro mandou para escanteio. E aos 47, Alex Amado pegou rebote do escanteio, e na linha da grande área tentou encobrir o goleiro, porém Samuel se espichou todo, e mandou pra escanteio.
Final de jogo na Baixada, e vitória rubro-negra por 2 a 0. Com o resultado, o Brasil assumiu a liderança isolada do Grupo B com 13 pontos ganhos, e não perde a posição até a última rodada do segundo turno. O próximo confronto Xavante está marcado para quarta (19) às 20h, no estádio Bento Freitas, diante do União Frederiquense.
Fonte: Assessoria

segunda-feira, junho 3

PELOTAS: ÍTALO GOMES É O NOVO PRESIDENTE


Encerrou nesta segunda-feira (3) às 17h o prazo para a inscrição das chapas para concorrer à presidência do Esporte Clube Pelotas.
Apenas um grupo realizou a inscrição. Ítalo Gomes como presidente, os vices são Lúcio Barreto e Roberto Larrosa.
Hoje à noite ocorreu no Conselho Deliberativo a homologação da chapa que irá comandar o clube no biênio 2013-2015. Ítalo teve o seu nome aprovado pelos conselheiros do Pelotas.
Uma assembleia, a ser realizada na próxima semana, irá confirmar Italo Gomes como novo presidente do clube.
Após a definição do novo presidente, o Pelotas já conhece os responsáveis pelo futebol. O vice presidente Lúcio Barreto será o responsável pelo departamento e terá o auxilio da dupla Manoel Nunes (Neca) e Rafael Brauner.
Neca e Brauner, que estiveram na direção do departamento no segundo turno do Gauchão deste ano, farão a gestão no futebol. A primeira missão da dupla, juntamente com os demais dirigentes, será conseguir recursos financeiros para a participação do Pelotas na competição do segundo semestre. 



domingo, maio 19

ACESSO: SÃO PAULO É CAMPEÃO DO 1º TURNO

O São Paulo venceu o tempo regulamentar por 1x0, gol de Aylon 33m 1t. 
Nas Penalidades o São Paulo venceu por 3x2 e é o primeiro classificado para o Gauchão 2014.
BRASIL:
Luiz Müller; Wender, Cirilo, Cardozo e Rafael Forster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hahn(Maicon Sapucaia) e Cleiton(Ricardo Bierhals); Alex Amado(Gustavo Papa) e Éder Machado.
 Técnico: Rogério Zimmermann.
SÃO PAULO:
 Luciano; Teko(Caio), Carlão Farias, Wagner e Locatelli; Carlos Alberto, Emerson Dantas, e Saraiva(Diego Sapata); Robert, Aylon(Michel) e Alê Menezes. 
Técnico: Rudi Machado.
Árbitro: Márcio Chagas da Silva
Gol: Aylon 33m1t(SP)
Cartões Amarelos: Leandro Leite, Eder Machado,Wender(Bra);
                              Teko,Emerson Dantas,Locatelli,Luciano(SP)
Foto: Diário Popular

quinta-feira, maio 16

ACESSO: XAVANTE LARGA NA FRENTE

1º JOGO DA FINAL DO 1º TURNO:
ESTÁDIO BENTO FREITAS - 19 HORAS
BRASIL 1X0 SÃO PAULO-RG
ÁRBITRO: LEANDRO PEDRO VUADEN
GOL: EDER MACHADO 24M 1T(B)

Brasil: Luiz Muller; Wender, Ricardo Bierhals, Fernando Cardozo e Rafael Forster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hahn e Cleiton; Alex Amado (Márcio Jonatan depois Gustavo Papa) e Éder Machado. Técnico: Rogério Zimmermann.
São Paulo: Luciano; Teko, Carlão Farias, Rodrigo Ramos e Locatelli; Carlos Alberto, Diego Borges (Fabiano Diniz), Emerson Dantas e Saraiva (Diego Sapata); Aylon (Robert) e Alê Menezes. Técnico: Rudi Machado.
Cartões Amarelos: Rodrigo Ramos e Diego Sapata (S P)
Cartões vermelhos: Rodrigo Ramos (S P)
Jogo de volta domingo, 16 horas, no estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande.

terça-feira, maio 14

ACESSO: FINAL DO 1º TURNO

PRIMEIRO JOGO: QUINTA,16/MAIO/2013 - 19 HORAS - BENTO FREITAS



JOGO FINAL: DOMINGO, 19/MAIO/2013 - 16 HORAS - ALDO DAPUZZO


domingo, maio 12

ACESSO: BRASIL NA FINAL


Se não fosse sofrido, não seria Brasil. Assim foi a classificação do rubro-negro, na tarde deste domingo, para a final do primeiro turno da Série A2 do Gauchão. Com o empate de 0 a 0, diante do Riograndense, no estádio dos Eucaliptos em Santa Maria, o Xavante garantiu a vaga para decidir o título do turno, e consequentemente a primeira oportunidade para o acesso à primeira divisão do Campeonato Gaúcho em 2014. Após a vitória na última quarta (8), no primeiro jogo da semifinal por 3 a 2, a equipe comandada pelo técnico Rogério Zimmermann levou para a partida em Santa Maria a vantagem do empate para avançar à final, e com um sistema defensivo bem postado, o goleiro Luiz Muller defendendo uma penalidade máxima, e a torcida Xavante jogando junto com o time, o placar ficou fechado, credenciando o Brasil para a decisão. O adversário do rubro-negro na grande final será a equipe do São Paulo/RG, que eliminou o Glória na outra semifinal. A primeira partida está marcada para quinta (16) às 19h no estádio Bento Freitas.
O JOGO
Em uma tarde nublada no Coração do Rio Grande, e o estádio dos Eucaliptos lotado, a partida começou disputada. Mesmo com a vantagem, foi o Brasil que partiu para cima. Aos 5 minutos, Leandro Leite foi lançado na direita, fez cruzamento rasteiro, e dentro da área Éder Machado deu um toque para o gol, mas Yai bem posicionado defendeu. A posse de bola era toda do rubro-negro, que chegava com facilidade ao ataque. Aos 15, a grande chance de gol para o Brasil. Rafael Forster cobrou falta frontal, uma bomba, o goleiro Yai não segurou firme, e quando a bola ia entrando, Alex Amado tentou empurrar para a rede, e o arqueiro do Periquito se recuperou afastando da área.
Aos 18, Márcio Hahn fez grande jogada pela direita, driblou o marcador, e cruzou à meia altura para a área, Alex Amado tentou cabecear na primeira trave, mas a zaga afastou para escanteio. O Riograndense conseguiu equilibrar a posse de bola, e começou a se soltar para o campo adversário. Mas o Brasil que seguia chegando com perigo. Aos 26, um bate e rebate na frente da área rubro-verde, a bola sobrou para Alex Amado, que chutou da linha da grande área, mas o goleiro Yai defendeu firme.
Imagem01
Goleiro Luiz Muller defendeu a penalidade, e garantiu o empate até o final do jogo. Foto: Carlos Insaurriaga
Na sequência, o lance crucial do jogo. Aos 28, Gustavinho entrou na área pela esquerda, e foi derrubado por Cirilo. O árbitro da partida marcou o pênalti. Tiago Duarte foi para a cobrança, Luiz Muller saltou para o canto esquerdo, e defendeu o chute, salvando o Brasil de levar o gol.
O lance deu moral para o rubro-negro, que continuou a dar o ritmo do jogo. Aos 31, Rafael Forster tocou para Washington dentro da área, o volante chutou cruzado tirando tinta da trave dos donos da casa. E aos 38, Washington alçou a bola para área, Alex Amado cabeceou na marca do pênalti, mas a bola saiu pela linha de fundo.
Na segunda etapa, os donos da casa partiram para o tudo ou nada, pois o empate não servia para o Periquito. Porém, o Brasil bem postado na defesa, sem dar espaços para o adversário, controlava as investidas do Riograndense. E ainda aproveitava os contrataques. Aos 28, Márcio Hahn pegou rebote na entrada da área e chutou forte, a bola saiu rasteira no pé da trave, assustando o Riograndense. O rubro-verde queria o gol, que daria a vaga para a final, e pra isso se jogou ao ataque. Aos 31, Fábio Alemão recebeu na meia-lua da grande área, dominou no peito, girou o corpo, e chutou forte, a bola saiu pela linha de fundo. Aos 34, Fábio Alemão, dentro da área, ajeitou para Foletti, que chutou forte, mas o goleiro Luiz Muller fez grande defesa, mandando pra escanteio.
Nos últimos minutos, o técnico Círio Quadros, do Riograndense, avançou todos os jogadores para o ataque, pressionando o Brasil de qualquer forma. Mas o rubro-negro com a defesa forte e bem postada não deu chances para o adversário. E após o apito final do árbitro, a festa vermelha e preta estava decretada nos Eucaliptos. Xavante garantido na decisão do primeiro turno da Série A2.
Imagem01
Ao final do jogo, a torcida Xavante fez a festa nas arquibancadas dos Eucaliptos, e juntamente com o técnico Rogério Zimmermann, pôde comemorar a classificação para a final do primeiro turno da Série A2 do Gauchão. Foto: Carlos Insaurriaga
O adversário do Brasil na final será o São Paulo/RG, que eliminou o Glória na outra semifinal. O primeiro jogo da decisão está marcado para quinta (16) às 19h no estádio Bento Freitas. Como sempre, a ‘Maior e Mais Fiel’ vai ser o combustível da equipe para a busca do acesso à primeira divisão, e vai fazer da Baixada um caldeirão rubro-negro.
Fonte: Assessoria

Acesso: Sampa vence e se garante na final!


Foto: Daniel Correa-Papareia News
O São Paulo foi a Vacaria enfrentar o Glória, em partida que valia uma vaga para a decisão do Primeiro Turno da Divisão de Acesso. Mesmo podendo perder por até um gol de diferença, o Leão do Parque não jogou pelo regulamento e venceu por 2 a 1, de virada. Com o resultado, o Sampa se garantiu na final e realizará dois clássicos da Zona Sul nessa semana para decidir quem sobe para a elite do futebol gaúcho.

O jogo:
Mesmo com a vantagem adquirida nos primeiros 90 minutos disputados em Rio Grande, o São Paulo iniciou o jogo partindo para cima de Vacaria, no estádio Altos da Glória. Logo no começo, o Leão criou duas boas oportunidades, ambas pelos pés da dupla Alê Menezes e Aylon. A partir dos 20 minutos, a equipe da casa começou a equilibrar as ações da partida e Luciano precisou aparecer e realizar uma grande defesa.
No entanto, aos 28 minutos o arqueiro nada pode fazer. O camisa 10 Agnaldo cobrou escanteio e o oportunista Edivaldo se antecipou à zaga rubro-verde e abriu o placar.
Mal deu tempo para comemoração do time da casa. E o troco veio da mesma forma. Um minuto depois, Saraiva bateu escanteio, Alê Menezes desviou e o volante Diego Borges igualou o placar. A essa altura, para se classificar, a equipe de Vacaria necessitava vencer por 4 a 1.
O jogo manteve-se equilibrado, com chances de gol para as duas equipes e os goleiros precisaram intervir algumas vezes.
Na segunda etapa, o Glória chegou a balançar as redes mais uma vez. Mas o auxiliar marcou impedimento que o árbitro Fabrício Neves Corrêa confirmou de maneira acertada. O técnico Rudi Machado lançou mão de seu banco de reservas para vencer a partida e liquidar a fatura. Em campo, Diego Sapata, Michel e Robert deram ainda mais domínio da posse de bola ao Rubro-Verde.
E foi o camisa 9 quem fechou a conta. Em mais uma jogada de bola aérea, Robert finalizou e na sobra, Alê Menezes fechou o placar, fazendo a torcida esquecer o pênalti desperdiçado no primeiro jogo no Aldo Dapuzzo.
Festa da torcida do Sampa no estádio e pelas ruas da cidade de Rio Grande, por onde se viram pessoas em vários carros desfilando com bandeiras nas cores vermelho e verde.
O Leão do Parque decide o Primeiro Turno diante do Brasil de Pelotas. Por ter melhor campanha, o São Paulo decide em casa. O primeiro jogo é quinta-feira no Bento Freitas em Pelotas. O segundo jogo é no Aldo Dapuzzo. E o caldeirão vai ferver!!

Ficha Técnica:
Glória – Gil; Dagoberto, Tomas, Douglas e Esquerdinha (Ivan Lima); Fred, Donavan (Germano), Agnaldo e Ivan (Josifer); Fusca e Edivaldo. Técnico: Fabiano Daitx.
S.C. São Paulo: Luciano, Teko, Rodrigo Ramos, Carlão Farias e Locatelli; Carlos Alberto, Diego Borges, Emerson Dantas e Saraiva (Diego Sapata); Aylon (Robert) e Alê Menezes (Michel); Técnico: Rudi Machado.

Gols: (GL) Edivaldo, 28 1T; (SP) Diego Borges, 29 1T e Alê Menezes, 20 2T.

Departamento de Comunicação
Texto: Vinícius Souza
Arte: Déborah Figueiredo

sexta-feira, maio 10

SEMIFINAL DO ACESSO - VOLTA

DOMINGO - 12/MAIO - 15 HORAS

NOS EUCALIPTOS - RIOGRANDENSE  X  BRASIL

ÁRBITRO: MÁRCIO CHAGAS DA SILVA
ASSISTENTES: LÚCIO FLOR E JOÃO LÚCIO JR.

NOS ALTOS DA GLÓRIA - GLÓRIA X SÃO PAULO

ÁRBITRO: FABRÍCIO NEVES CORREA
ASSISTENTES: ALEXANDRE KLEINICHE E 
MARCELO SILVA

quarta-feira, maio 8

Brasil: O 9 da virada


Em uma noite fria, porém quente para o rubro-negro, e iluminada para o camisa 9 Xavante, o Brasil conseguiu a vitória de virada diante do Riograndense por 3 a 2, no estádio Bento Freitas, e leva para a segunda partida da semifinal a vantagem de poder empatar para avançar às finais da Série A2 do Campeonato Gaúcho 2013. Os três gols Xavantes foram marcados por Éder Machado. Com um adversário difícil, que na primeira fase do primeiro turno da competição terminou com a melhor campanha na classificação geral, os comandados do técnico Rogério Zimmermann conseguiram superar a força do Periquito, e aproveitando bem as oportunidades de gol para virar o placar e terminar os primeiros 90 minutos das semifinais em vantagem. Agora, a última parte da decisão será no domingo (12) às 15h, no estádio dos Eucaliptos em Santa Maria, e um empate leva o GEBrasil para a decisão do primeiro turno da Série A2.
Imagem01
Torcida Xavante compareceu em grande número na noite desta quarta no Bento Freitas, e empurrou o time para a virada, decretando a festa após o apito final do árbitro. Foto: Carlos Insaurriaga
O JOGO
Com presença maciça da ‘Maior e Mais Fiel’ nas arquibancadas do Bento Freitas, a partida começou com o Brasil tomando a iniciativa. Porém, o balde de água fria veio cedo. Logo aos 8 minutos, Cassel pegou o rebote fora da área, e chutou de primeira, sem pulo, a bola foi direto na trave e entrou. Riograndense abria o placar cedo na Baixada. Mas o Brasil não se abateu, e seguiu na pressão. Aos 21, Alex Amado tocou para Wender fora da área, o camisa 7 chutou forte, no canto, a bola desviou na zaga e saiu em escanteio.
E a pressão uma hora tinha que dar resultado. E foi o que aconteceu. Aos 29, Rafael Forster fez cruzamento perfeito da esquerda, na cabeça de Éder Machado, que mandou a bola no contrapé do goleiro para empatar a partida. O gol serviu para acender mais ainda a equipe rubro-negra, que seguiu no ataque. Aos 38, Wender lançou Cleiton dentro da área, o meia dominou e chutou buscando o ângulo superior, mas a bola caprichosamente saiu pela linha de fundo. Aos 40, Alex Amado recebeu fora da área, cortou o zagueiro, e arriscou o chute. A bola saiu rasteira, no cantinho, e o goleiro Yai defendeu firme.
Na segunda etapa, parecia que o filme iria se repetir. O Xavante partiu para cima, mas quem marcou em um contrataque, foi o adversário. Aos 7 minutos, Gustavinho foi lançado na esquerda, e na saída de Luiz Muller, o jogador chutou por cima, ampliando o marcador para o Periquito. Novamente, o placar adverso não abalou o Xavante, que continuou pressionando. Aos 9, Tiago Rannow pegou rebote na intermediária e chutou forte, a bola saiu por cima da meta de Yai.
Imagem01
Éder Machado marcou três gols no jogo, virando o placar a favor do Brasil na primeira partida das semifinais. Foto: Carlos Insaurriaga
E como um replay do primeiro tempo, a pressão virou gol. Aos 13, Cleiton fez passe perfeito para Éder Machado, dentro da área, chutar no canto para empatar a partida. Explosão na Baixada! E mais uma vez, o gol deu um gás para o rubro-negro partir para a virada. Aos 14, Rafael Forster cobrou escanteio, Cirilo antecipou a defesa, e desviou de cabeça, a bola saiu raspando o travessão.
O jogo tinha um lado só: Brasil atacando, e o Riograndense se defendendo. E como diz o ditado “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”, o rubro-negro chegou ao gol da vitória. Aos 37, em jogada dentro da área, Éder Machado de costas para o gol recebeu e rolou para Márcio Jonatan, que havia entrado no lugar de Alex Amado. O atacante dominou e cortou a zaga, mas o defensor do Periquito calçou Márcio, e o árbitro do jogo bem posicionado marcou pênalti. Na cobrança, Éder Machado, de novo, cobrou forte no meio do gol, para decretar a vitória e a festa no Bento Freitas.
Apito final na Baixada, e vitória de virada para o Brasil, que garante ao rubro-negro a vantagem de poder empatar a partida de volta, no domingo (12) às 15h no estádio dos Eucaliptos em Santa Maria, para avançar às finais do primeiro turno da Série A2 do Gauchão. Expectativa novamente de um grande jogo, e claro, presença confirmada da torcida Xavante.
Fonte: Assessoria

Acesso: Sampa vence e se aproxima da final


vitoria-sobre o gloria
O São Paulo conseguiu na noite de hoje uma importante vitória. Diante de um recuado Glória de Vacaria, o qual preocupava-se apenas em se defender, o Leão mostrou toda sua força e apoiado pela massa Rubro-Verde saiu vitorioso pelo placar de 2 a 0. Destaque para o lateral-direito Teko, autor dos dois gols do duelo.

O jogo
Certamente o cenário não parecia de uma noite tranquila para o S.C. São Paulo. O torcedor que chegava às dependências do estádio Aldo Dapuzzo deparava-se com refletores apagados,  pois ocorrera um problema no fio que conduzia a energia para as torres de iluminação. Quando os jogadores de ambas as equipes já aqueciam no gramado, restabeleceram-se as luzes e o espetáculo pode ter continuidade.
Em um primeiro tempo de muito estudo de parte a parte, poucas oportunidades de gol foram criadas. Aylon e Saraiva eram bem marcados e não conseguiam criar jogadas de ataque. Do outro lado, o Glória com apenas um atacante, valorizava cada segundo nas reposições de bola, parecendo estar contente com o resultado de igualdade.
Mas veio o segundo tempo e a passividade da equipe de Vacaria teve fim pelos pés do camisa 2 Rubro-Verde. Teko, jogador muitas vezes contestado pelo torcedor deu a resposta em campo. Aos 6 minutos Alê Menezes fez bem o papel de pivô na grande área e rolou com açúcar para Teko que encheu o pé para estufar as redes do goleiro Rodrigo.
O São Paulo cresceu na partida e começou a pressionar o time visitante. Teko resolveu então, assumir de vez o papel de protagonista da noite. Aos 21 minutos, em cobrança de falta na frente da área, o árbitro Jean Pierre Lima autorizou a cobrança. No entanto, o goleiro Rodrigo desviou sua atenção ao arbitro preocupado em comunicar uma possível posição de impedimento de Alê Menezes . Teko que nada tinha a ver com isso, foi esperto ao apito do arbitro  colocou o segundo gol nas redes do time de Vacaria.
Teko saiu lesionado logo após o segundo gol, mas o São Paulo continuou pressionando. E em uma grande jogada individual, Aylon invadiu a área e foi derrubado. Penalti que Alê Menezes cobrou mal e Rodrigo conseguiu fazer a defesa.
O goleiro Luciano fez apenas uma grande intervenção ao longo dos 90 minutos. Rafael Locatelli tentou afastar a bola e chutou em cima do atacante do Glória. A bola ia encobrindo o arqueiro Rubro-Verde. Mas, bem posicionado e com reflexos apurados, o experiente goleiro deu um tapa na bola e a colocou para escanteio.
No próximo domingo, o São Paulo viaja até Vacaria, podendo até perder por um gol de diferença, que mesmo assim garantirá seu lugar na decisão do Primeiro Turno da Divisão de Acesso.

Ficha Técnica:
São Paulo (2)- Luciano, Teko (André Gaúcho), Carlão, Rodrigo Ramos, Rafael Locatelli, Carlos Alberto (Alexandre Fonseca), Diego Borges, Emerson Dantas, Saraiva (Diego Sapata) , Alê Menezes, Aylon. Técnico- Rudi Machado.
Glória (0)- Rodrigo,Dagoberto, Tomas, Anelka, Jean, Douglas,Alejandro, Donavam,  Edvaldo (Diosefer), Agnaldo (Germano), Ivan (Gabriel). Tecnico- Fabiano Daix.
Gols: Teko (SP), 6min. e 21min. Do 2º tempo.
Cartões amarelos: Rodrigo Ramos (SP), Rodrigo (GL), Tomas (GL), Alejandro (GL).
Arbritagem.
Arbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Assistente 1: Júlio Espinoza de Freitas
Assistente 2: Vilmar Burini
Delegado: Leir Caceres.
Local: Estádio Aldo Dapuzzo.

Foto: Carlos Figueiredo

Glória precisará de três gols para chegar a final da Divisão de Acesso

O Glória precisará reverter um quadro extremamente complicado para seguir adiante nas finais do turno da Divisão de Acesso. No domingo, 12/05, o time de Vacaria terá que marcar três gols para assegurar uma vaga na final. Nesta quarta o Glória perdeu por 2 a 0 para o São Paulo de Rio Grande no estádio Aldo Dapuzzo lotado. 

No primeiro tempo o Glória exerceu uma forte marcação e impediu que o adversário encontrasse espaço para chegar ao ataque. A única conclusão mais efetiva do time de Rio Grande foi aos 30 minutos em um chute de Aylon que o goleiro Rodrigo defendeu. Minutos depois a resposta do Glória foi através de Edivaldo que chutou pra fora, porém, muito perto do gol de Luciano. 

No segundo tempo a história do jogo mudou completamente. Aos seis minutos Alê Menezes recebeu uma bola dentro da área e tocou atrás para que Teco sem marcação chutasse no canto direto de Rodrigo fazendo 1 a 0. Após sofrer o gol o time de Vacaria perdeu o controle da marcação e possibilitou maior pressão do São Paulo. Depois o lance de maior repercussão na partida. O árbitro Jean Pierre marcou uma falta para o São Paulo na intermediária pelo lado direito defesa do Leão da Serra. Após a formação da barreira o goleiro do Glória Rodrigo deixou o gol para reclamar o posicionamento de Alê Menezes, porém , o árbitro autorizou a cobrança e Teco fez 2 a 0 com Rodrigo fora de posição. O Glória na sequencia perdeu o controle emocional e fazia faltas sem necessidade. Aylon foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Tomas. Alê Menezes cobrou o pênalti e o goleiro defendeu. Até o fim o São Paulo controlou as ações e assim assegura uma boa vantagem para a segunda partida em Vacaria. 

Além de precisar vencer o time do técnico Fabiano Daitx não terá o zagueiro Anelka e o goleiro Rodrigo que receberam o terceiro cartão amarelo. 
Glória: Rodrigo, Dagoberto, Anelka, Tomas, Jean, Douglas, Donovan, Ivan Lima, Agnaldo(Germano), Edivaldo(Diosefer).

A partida de volta será neste domingo (12/05), em Vacaria, às 15h.
Fonte: Assessoria/Rádio Fátima